domingo, 29 de março de 2015

Vereadores apodienses participam de capacitação em Tibau/RN

Os vereadores apodienses Evangelista Menezes (PR), Ângelo de Dagmar (PP) e Hortência Regalado (PSDB), participaram durante todo dia de ontem na cidade de Tibau/RN, onde foi promovido pela empresa logos assessoria e comunicação.

O tema primordial do seminário foi orçamento impositivo, proposta para o orçamento 2016, que atraiu além dos vereadores de Apodi, mais de 60 legisladores de todo estado,, que acompanharam durante todo o dia as palestras.

“Muito gratificante, está se capacitando, se preparando para servir a população”, comentou Ângelo Suassuana.

Por Josenias Freitas

quinta-feira, 26 de março de 2015

Vereadora Hortência Regalado diz que gestão não tem prioridade, e se encontra sem rumo.


A vereadora Hortência Regalado usou o grande expediente e lamentou o abandono da atual gestão com a banda municipal de Música Antônio de Pádua Leite, a jovem disse que é uma vergonha para o município a extinção da banda tendo em vista que o gestor é um professor de História.

A jovem tucana ainda falou sobre diversos assuntos entre eles o abandono do governo com os agricultores, e ainda abordou a questão da tarifa verde que o prefeito tenta passar a imagem de que foi ele que conseguiu esse benefício, mas a verdade é que o benefício é oferecido pela COSERN, de forma bastante simples, e o prefeito disse que foi uma grande luta. 

A vereadora relatou que um membro do governo afirmou que a banda de música não é prioridade da gestão, e a jovem indagou todas as classes de Apodi perguntando quem e qual setor é prioridade da gestão, pois a mesma não ver nenhuma, disse ainda que o governo se encontra sem rumo.

Confira o vídeo e acompanhe a fala da vereadora, inclusive os apartes.

Emerson Medeiros-Da Redação

terça-feira, 24 de março de 2015

Maestro procura Câmara Municipal de Apodi para denunciar descaso do executivo com a banda de música Municipal.

Relato do maestro na CMA
O maestro Marcone Tôrres procurou a câmara municipal de Apodi para relatar a atual situação da banda de música Antônio de Pádua leite, o maestro fez um breve relato sobre a história da banda que efetivou os membros na gestão do ex prefeito simão no ano de 1988, anos depois os integrantes ingressaram em novos concursos e foram sendo substituídos por bolsistas, o mesmo ainda relatou um pouco como se deu a banda nas gestões seguinte, e que hoje a banda conta com 9 efetivos, que na gestão de Gorete teve a contratação de 15 bolsistas sendo alguns que tiveram na banda na gestão de Vandinho, o mesmo disse que teve um tempo afastado da banda, mas voltou em meados de 2008 tirando a licença de um companheiro e após o términio da licença ficou como bolsista.
O mesmo ainda relatou que em 2012 um grupo se voltou contra a gestão da ex prefeita Gorete acompanhado por um membro da oposição, que prometia que se o seu candidato ganhasse iriam reestruturar a banda de música, passada a gestão da ex prefeita, Marcone assumiu a banda de música de forma não oficial e tocou na posse do atual prefeito Flaviano Moreira Monteiro, e que foi nomeado entre março e abril, mas que recebeu a chave da sede em meados de janeiro, após ser nomeado com remuneração de 1 salário mínimo valor inadequado para o cargo, que foi convocada uma reunião antes da emancipação política com bolsistas e poder executivo, porém nem o prefeito, nem o chefe de gabinete civil compareceram, os bolsistas reivindicaram o valor de um salário Mínimo, o executivo alegou não ter condição de pagar o valor pedido, e alguns deixaram a banda de música após 15 anos de serviços prestados, e a festa de emancipação política de 2013 foi paga através de cachê, No mês de abril Marcone iniciou dois projetos sendo um Flauta Feliz Toca Luíz, e a escola de música, no mês de junho a banda não tocou na festa de padroeiro por que o executivo não ofertou o cachê, no mês de setembro o executivo convocou a banda para tocar a alvorada através de cachê novamente,o mesmo relata que na gestão de Flaviano a banda nunca funcionou como deveria.

Em Janeiro de 2014 o maestro foi exonerado sem ser informado, os projetos desenvolvidos por ele foi parado, e em fevereiro prometeram novamente sua volta a banda, e no mês de abril foi novamente nomeado, e que em junho foram comprados 8 mil R$ de instrumentos, no mês de junho novamente a gestão não paga o cachê e não toca na festa do padroeiro, em setembro de 2014 a banda toca a alvorada através de cachê e que depois de setembro do ano passado a banda segue totalmente paralisada.

A situação da banda hoje é de total abandono, o ASG que cuidava da limpeza foi transferido para a matança, e o prédio hoje encontra-se totalmente abandonado empoeirado,a água encontra-se cortada há mais de um ano, sem condições de funcionamento, a promotoria pública já esteve no local apurando a situação, Marcone afirma que desde Março de 2014  a banda está sem funcionamento algum.

A banda de música encontra-se sem maestro sem condições de funcionamento, totalmente abandonada pelo poder público, contando apenas com o ponto para os efetivos, o município perdeu sua maior identidade cultural por irresponsabilidade do executivo, Marcones ainda disse que o sub secretário de gabinete e ex músico Pedro Ferreira Filho declarou que a banda de música não é prioridade do governo, o Maestro ainda diz que o mesmo ligou pra ele em dezembro avisando uma possível nova exoneração,e uma possível substituição de maestro.

O mesmo disse que foi exonerado em Janeiro, mas só veio saber da exoneração dia 02 de fevereiro, o mesmo se disse triste pela falta de respeito da gestão com ele, o mesmo disse que vai entregar a chave, e que não quer mais ser nomeado, para ele ouve negligencia cultural, Dedé como é chamado concluiu o relato dizendo ouve descaso total do poder público com a banda de música, e que nesses dois anos e três meses exerceu sua função de acordo como podia, e em armonia com os efetivos da banda de música, e que a banda de música Antônio de Pádua Leite está fechada por negligencia do prefeito.

O relato aconteceu no gabinete do presidente, na câmara municipal, com a presença de 4 vereadores sendo João Evangelista, Hortência Regalado, Laete Oliveira, Soneth Ferreira e Ângelo Suassuna. e eu Emerson Medeiros como membro da imprensa digital, além do denunciante Marcone Tôrres que procurou o poder executivo por livre e espontânea vontade.

Emerson Medeiros-Direto da Câmara Municipal de Apodi

segunda-feira, 23 de março de 2015

Camara municipal de Apodi realiza sessão solene para homenagear 26 pessoas com título de cidadãos Apodienses.

Homenageados com Título de cidadão Apodiense 

Plenário CMA
Vereadores Apodienses
A câmara municipal de Apodi realizou nesse feriado 23 de março dia de emancipação política  de Apodi,uma sessão solene que homenageou com título de cidadão Apodiense 26 pessoas por serviços prestados ao Município foram eles. Ângelo Surita, Arnaldo João da Costa, Danillo Linhares Barros, Eleusa Moreira Gurgel Fernandes, Edson Marinho de Paiva, Fernando Henrique Magalhães de Lacerda, Flaviano Moreira Monteiro, Francisco Filho de Neto, Franisco Suassuna Carneiro, Grupo Florescer de Apodi, Gustavo Régio Torquato Fernandes, Ismael Simão da Silva. João da Silva Maia, João Mendes de Freitas, Lúcia  Maria Tavares, Marcos Antonio de Oliveira,Maria auxiliadora da  Silva Maia, Maria das Graças Mariz de Medeiros Freire, Pedro Terceiro de Melo Raimundo Marinho Pinto, Sebastião Pereira de Tôrres, Smith de Azevedo Cirne, Solimar Regalado de Medeiros, Solon Regalado de Medeiros, Thiago Capistrano Andrade.

Emerson Medeiros-Da Redação

quinta-feira, 19 de março de 2015

Vereadora Hortência Regalado envia requerimento pedindo explicações do por que a secretaria da mulher está desativada e continuar recebendo doações orçamentárias.


A vereadora Hortência Regalado protocolou um requerimento pedindo explicações ao executivo o por quê da secretaria da mulher e igualdade racial está desativada e continuar recebendo doações orçamentárias na lei de orçamento anual, segundo a vereadora a secretaria precisa funcionar para atender as mulheres do município, e se não for da vontade do prefeito que ela funcione, que ele desative a mesma, enquanto outro gestor que seja sensível e valorize as mulheres a reabra e coloque-a para funcionar.

Ainda na sessão de hoje 19 de março de 2015 a vereadora indicou dois títulos de cidadãos apodienses sendo um para Solimar Regalado de Medeiros, metalúrgico de nossa cidade, e Fernando Henrique Magalhães de Lacerda, diretor da rádio vale AM

Emerson Medeiros-da redação

sábado, 14 de março de 2015

Com a gestão do Prefeito Flaviano o que mudou de fato na vida do agricultor?

Homem do campo, foto blog Maurílio

O prefeito Flaviano teve a campanha mais bonita da história de Apodi, como o salvador de um município que vinha saturado com a falta de ações voltadas para o povo, infelizmente esse desejo de mudança se tornou  DECEPÇÃO, e uma classe que vem sofrendo com a "nova gestão", é a classe dos agricultores de nossa cidade, que não teem nenhuma política pública voltada para a agricultura .

O prefeito garantia apoio a classe, e por diversas vezes gritava em seus palanques que o homem do campo precisava ser visto, precisava de programas que ajudasse o seu dia dia, porém o prefeito nada fez, quando digo nada me refiro a inovações, pois o seguro safra foi implantado na gestão passada, e o corte de terra que aliás está bem mais ruim hoje também foi implantado em outro governo.

O fato é que não sentimos melhoria alguma, as associações comunitárias estão sem apoio algum, praticamente fechando por falta de condições, o prefeito garantia ajudar as comunidades através de apoio e parcerias com as entidades, hoje não vemos mais ele em reuniões, a não ser algumas caçambas de areia nada está sendo feito, não vejo inovação de políticas sociais voltadas pro homem do campo.

Digo com sinceridade, esperava que o novo secretário de agricultura tivesse projetos para a agricultura familiar, mais vejo fala de autonomia do mesmo, além de uma preocupação maior com o abatedouro público municipal, espero que a gestão da "nova geração" ainda tenha algum projeto pra área, pois o tempo do prefeito está se esgotando.

Emerson Medeiros-Da Redação


quinta-feira, 5 de março de 2015

CMA realiza audiência pública para discutir políticas públicas para população indígena de Apodi



A câmara municipal de Apodi realizou uma audiência pública para tratar de assuntos de interesses do povo indígena do município.

O presidente da câmara João Evangelista Mendes falou sobre a importância da realização da audiência pública não somente para o povo indígena, mais para todo o município, relatou que o povo indigna é um povo esquecido, lembrou que o atual prefeito é professor de História, e que era de grande importância a presença do mesmo no evento, pois o mesmo é a peça chave para a discussão, relatou que a audiência é uma das mais importantes já realizadas na câmara.

Lúcia Tavares iniciou lembrando da grande importância de Luiza Cantófa que morreu lutando pelo povo indígena, a presidenta do centro cultural lembrou que estão lutando por seus direitos, e pela luta para a construção de um museu para abrigar as peças líticas, explanou sua preocupação em preservar essas peças, disse que já foi ameaçada de virem buscar as peças e que essas peças tem que serem preservadas para que a história indígena não morra, Lúcia afirmou que o povo indígena de Apodi tem que ser o seu espaço,falou sobre o preconceito que muitos tem com os indígenas, e que a mesma já sofreu na pele, pediu aos vereadores apoio para manter o centro cultural legalizado , apoio com projetos que beneficiem a população indígena, a mesma disse que não tem dinheiro que compre sua dignidade só quer manter a história de seu povo viva. INFAM

O secretário de Turismo Júnior Costa, e representante do executivo na ocasião começou justificando a ausência do prefeito municipal, dizendo que o mesmo estava na capital do estado tratando de assuntos importantes com o secretário estadual de recursos hídricos, o mesmo falou sobre a importância da cultura, disse que esse resgate histórico já deveria ser visado a muito tempo, falou que o já vem tentando dar identidade a Apodi, e tem alguns projetos que serão desenvolvidos em breve, como a praça recanto dos tapuias que será feita nas proximidades do bar leão, Projeto mais educação com pesquisas na área, e deixou a pasta de turismo a disposição do CHCTPLA.

A professora Mônica Freitas falou que se engajou na luta para ajudar Lúcia Tavares a manter a história dos tapuias paiacus viva, afirmou ser descendente de índio, falou que seu pai com mais de 80 anos é descendente do povo indígena, a mesma disse que pesquisa bastante sobre a história, e que não entendia o porque do Rio Grande do Norte não mostrar mais dados de habitantes indígenas, falou sobre a importância da internet na pesquisa, e relatou sobre a história dos índios que habitavam o Apodi e todo o RN, relatando a história sofrida dos índios no território, da perda de sua cultura, perda de sua língua, de sua religião e de tantas outras imposições, a mesma ainda afirmou que o povo indígena não querem se auto declarar por medo do preconceito, por medo de perseguição ainda nos dias de hoje, lembrou que o único recurso que o índio tem no RN é a auto declaração, pois não se tem mais aldeias, a não ser as que foram reconstruídas, disse que o centro tem como objetivo reconstruir a comunidade indígena de Apodi, afirmou que alguns conseguiram mudar sua história, mais que muitos continuam sem terras.

A professora Sara reafirmou o discurso da professora Mônica, falou sobre a importância da história do município de Apodi, parabenizou a luta de Lúcia Tavares, disse que o Instituto federal está a disposição, assim como o NEAPS.

O vereador Laete Oliveira iniciou falando sobre o papel da câmara municipal, sobre a importância da participação da FUNAI no centro, falou que é criador do projeto de lei que garante a criação do conselho.

O presidente da cãmara falou que o terreno que já pertenceu ao povo indígena pertence a um empresário, e que o mesmo está disposto a vender.

O vereador Ângelo Suassuna falou que a classe indígena tem o total apoio do mesmo, pediu para que o prefeito reative a secretaria de igualdade racial, e que se engaje na luta do centro cultural, disse que está totalmente a disposição do centro cultural.

O presidente da câmara João Evangelista Mendes abriu o questionamento, e falou que a principal encaminhamento é uma reunião com o empresário que é o dono das terras, e falou sobre o projeto disposto por Lúcia para a discussão, pediu aos vereadores que possuem representantes em Brasília apoio para o desenvolvimento do projeto, e que no momento o principal objetivo é a aquisição das terras.

O vereador Nilson Fernandes reforçou a importância da luta, do registro da história do município  que é de muita importância para todos os munícipes, e falou que é dever da câmara da condição ao centro para a publicação e a pesquisa da verdadeira história indígena.
Graça Lucas técnica da COEPI justificou o atraso, e falou da importância da luta, e disse que está técnica e que é representante do movimento negro há 35 anos e que está a disposição do centro Cultural.
Cala Lemos coordenadora da COEPI inciou falando que é historiadora, e que está disposta a sair a luta para descentralizar as demandas de inclusões, relembrou a exterminação dos índios, falou que a COEPI dará condição a Lúcia Tavares para que a mesma entre em contato com os órgãos para que consiga sim adquirir a terra que pertencia aos índios.

Zé Francisco participante da audiência começou indagando o atual prefeito pela não participação do mesmo, e lamentou a extinção da secretária da mulher e igualdade racial, disse aos presentes que eles precisam entrar inteiramente na luta, e disse que é obrigação da secretária de ação social está presente, assim como do atual prefeito, conclui o dizendo que terra é um bem comum de todos.
O presidente deixou o carro da câmara a disposição para o cadastramento dos indígenas.

Emerson Medeiros-Da Redação



quarta-feira, 4 de março de 2015

Vereadores de oposição se unem, e fundam programa de rádio denominado Apodi Livre

Vereadores de oposição
Os vereadores que integram a oposição de Apodi, se reuniram semana passada e traçaram algumas metas para deixarem seus mandatos mais perto da população, entre eles a criação de um programa de rádio para debater diversos temas com a população, e deixar mais claro o trabalho da câmara municipal, integram o grupo, o vereador Laete Oliveira, Filho Neto, Bráulio Ribeiro, Nilson Fernandes, Costinha, a vereadora Hortência Regalado e o presidente João Evangelista.

O programa é diário e vai ao ar de segunda a sexta, das 18:00h ás 19:00h na rádio cidade FM, de sintonia 88.9.

Emerson Medeiros-Da Redação