terça-feira, 24 de março de 2015

Maestro procura Câmara Municipal de Apodi para denunciar descaso do executivo com a banda de música Municipal.

Relato do maestro na CMA
O maestro Marcone Tôrres procurou a câmara municipal de Apodi para relatar a atual situação da banda de música Antônio de Pádua leite, o maestro fez um breve relato sobre a história da banda que efetivou os membros na gestão do ex prefeito simão no ano de 1988, anos depois os integrantes ingressaram em novos concursos e foram sendo substituídos por bolsistas, o mesmo ainda relatou um pouco como se deu a banda nas gestões seguinte, e que hoje a banda conta com 9 efetivos, que na gestão de Gorete teve a contratação de 15 bolsistas sendo alguns que tiveram na banda na gestão de Vandinho, o mesmo disse que teve um tempo afastado da banda, mas voltou em meados de 2008 tirando a licença de um companheiro e após o términio da licença ficou como bolsista.
O mesmo ainda relatou que em 2012 um grupo se voltou contra a gestão da ex prefeita Gorete acompanhado por um membro da oposição, que prometia que se o seu candidato ganhasse iriam reestruturar a banda de música, passada a gestão da ex prefeita, Marcone assumiu a banda de música de forma não oficial e tocou na posse do atual prefeito Flaviano Moreira Monteiro, e que foi nomeado entre março e abril, mas que recebeu a chave da sede em meados de janeiro, após ser nomeado com remuneração de 1 salário mínimo valor inadequado para o cargo, que foi convocada uma reunião antes da emancipação política com bolsistas e poder executivo, porém nem o prefeito, nem o chefe de gabinete civil compareceram, os bolsistas reivindicaram o valor de um salário Mínimo, o executivo alegou não ter condição de pagar o valor pedido, e alguns deixaram a banda de música após 15 anos de serviços prestados, e a festa de emancipação política de 2013 foi paga através de cachê, No mês de abril Marcone iniciou dois projetos sendo um Flauta Feliz Toca Luíz, e a escola de música, no mês de junho a banda não tocou na festa de padroeiro por que o executivo não ofertou o cachê, no mês de setembro o executivo convocou a banda para tocar a alvorada através de cachê novamente,o mesmo relata que na gestão de Flaviano a banda nunca funcionou como deveria.

Em Janeiro de 2014 o maestro foi exonerado sem ser informado, os projetos desenvolvidos por ele foi parado, e em fevereiro prometeram novamente sua volta a banda, e no mês de abril foi novamente nomeado, e que em junho foram comprados 8 mil R$ de instrumentos, no mês de junho novamente a gestão não paga o cachê e não toca na festa do padroeiro, em setembro de 2014 a banda toca a alvorada através de cachê e que depois de setembro do ano passado a banda segue totalmente paralisada.

A situação da banda hoje é de total abandono, o ASG que cuidava da limpeza foi transferido para a matança, e o prédio hoje encontra-se totalmente abandonado empoeirado,a água encontra-se cortada há mais de um ano, sem condições de funcionamento, a promotoria pública já esteve no local apurando a situação, Marcone afirma que desde Março de 2014  a banda está sem funcionamento algum.

A banda de música encontra-se sem maestro sem condições de funcionamento, totalmente abandonada pelo poder público, contando apenas com o ponto para os efetivos, o município perdeu sua maior identidade cultural por irresponsabilidade do executivo, Marcones ainda disse que o sub secretário de gabinete e ex músico Pedro Ferreira Filho declarou que a banda de música não é prioridade do governo, o Maestro ainda diz que o mesmo ligou pra ele em dezembro avisando uma possível nova exoneração,e uma possível substituição de maestro.

O mesmo disse que foi exonerado em Janeiro, mas só veio saber da exoneração dia 02 de fevereiro, o mesmo se disse triste pela falta de respeito da gestão com ele, o mesmo disse que vai entregar a chave, e que não quer mais ser nomeado, para ele ouve negligencia cultural, Dedé como é chamado concluiu o relato dizendo ouve descaso total do poder público com a banda de música, e que nesses dois anos e três meses exerceu sua função de acordo como podia, e em armonia com os efetivos da banda de música, e que a banda de música Antônio de Pádua Leite está fechada por negligencia do prefeito.

O relato aconteceu no gabinete do presidente, na câmara municipal, com a presença de 4 vereadores sendo João Evangelista, Hortência Regalado, Laete Oliveira, Soneth Ferreira e Ângelo Suassuna. e eu Emerson Medeiros como membro da imprensa digital, além do denunciante Marcone Tôrres que procurou o poder executivo por livre e espontânea vontade.

Emerson Medeiros-Direto da Câmara Municipal de Apodi

Nenhum comentário: