segunda-feira, 12 de setembro de 2016

IDEB do fundamental em Apodi cai pela primeira vez e não atinge meta

(Foto: Josemário Alves / Arquivo)
 
O município de Apodi não superou a meta na educação, proposta pelo Ministério da Educação (MEC), para serem alcançadas em 2015 nas séries 8º e 9º ano do ensino público municipal.

A nota teve uma redução histórica de quatro décimos, quando comparado com o resultado anterior, de 2013. Os números foram divulgados nesta quinta-feira (08) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (INEP).

Esta foi a primeira vez em que a nota do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) de Apodi caiu. Em 2013, o município recebeu nota 4,0 para o 8º e 9º ano. Em 2015, a nota foi de 3,6.

(Arte gráfica / Josemário Alves)

A meta projetada pelo MEC era de 3,9.

Desde que foi criado em 2007, o IDEB de Apodi sempre apresentou boas notas e superava as metas.

Em 2007, a meta era 2,7 e o município recebeu 3,1. Em 2009, a meta era 2,9. O município recebeu 3,2. No ano de 2011, Apodi recebeu nota 3,8 para uma meta de 3,1. Já em 2013, a meta era 3,5 e o município foi contemplado com a nota 4.
Município manteve boa nota para 4º e 5º ano
 (Foto: Josemário Alves)

Nas séries 4º e 5º ano do ensino público municipal, o município conseguiu elevar a sua nota e superar a meta do MEC. Foram três décimos a mais do que em 2013. A meta desse ano era 4,9 e o município conseguiu obter 5,3.

Diferentemente das séries finais do ensino fundamental, Apodi sempre conseguiu progredir no IDEB para o 4º e 5º ano, assim como também conseguiu superar todas as metas.

O que é o IDEB?

O IDEB é um indicador geral da educação nas redes privada e pública. Foi criado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e leva em conta dois fatores que interferem na qualidade da educação: rendimento escolar (taxas de aprovação, reprovação e abandono) e médias de desempenho na Prova Brasil, em uma escala de 0 a 10.

Assim, para que o IDEB de uma escola ou rede cresça é preciso que o aluno aprenda, não repita o ano e frequente a sala de aula.

Para chegar ao índice, o MEC calcula a relação entre rendimento escolar (taxas de aprovação, reprovação e abandono) e desempenho na Prova Brasil aplicada para crianças do 5º e 9º ano do fundamental e do 3º ano do ensino médio. O índice é divulgado a cada dois anos e tem metas projetadas até 2021, quando a expectativa para os anos iniciais da rede estadual é de uma nota 6,0.
Fonte: Josemário Alves

Nenhum comentário: