quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Da ala radical formada por 3 senadores, Fátima Bezerra assina nota em protesto contra posição do PT na eleição do Senado

Na eleição de ontem, no Senado, o PT liberou sua bancada sem fechar questão com nenhum dos candidatos.

Para os petistas, Eunício Oliveira (PMDB) e José Medeiros (PSD) são ‘golpistas’ porque trabalharam para tirar Dilma Rousseff da presidência.
Da ala mais radical do PT, os senadores Fátima Bezerra, Gleisi Hoffman e Lindberg Farias chegaram a emitir nota contra candidaturas do “consórcio golpista à presidência das duas casas”, já num clima de mobilização para a eleição da Câmara, maracada para hoje.
“Não se trata de desconhecer a importância dos espaços institucionais para a disputa política, mas de reconhecer que a única trincheira de luta capaz de derrotar os golpistas, barrar as reformas neoliberais e resgatar a democracia via eleições diretas é justamente a trincheira da luta social”, diz a nota, que reafirma o apoio do PT à candidatura do deputado federal André Figueiredo (PDT) à presidência da Câmara, compondo um bloco de oposição. 

“Mas infelizmente a bancada do PT no Senado optou por outro caminho. Superestimando a luta institucional e insensível ao apelo da militância, a maioria da bancada preferiu não tomar uma posição clara, autorizando os senadoras petistas a votarem como bem entenderem. É realmente lamentável. Um equívoco político que cobrará seu preço. Mesmo em um momento de ruptura democrática, a maioria da bancada do PT no Senado optou por se render à institucionalidade, fechando os ouvidos para a opinião de sua militância e para as opiniões dos principais movimentos sociais que protagonizam a resistência democrática”, diz a nota de protesto assinada pelos três senadores contra os demais senadores da legenda.

“Além de expressar nossa decepção com essa atitude, queremos aqui agradecer a cada militante que atendeu ao nosso convite e participou desse debate. Não fomos de todo vitoriosos, mas a militância do PT demonstrou que é combativa, que está disposta a defender o nosso partido e corrigir seus rumos. A decisão da bancada do PT na Câmara demonstra que valeu a pena nossa luta”, conclui a nota.

Fonte: Thaisa Galvão

Nenhum comentário: